Polêmica: novo Call of Duty causa reação negativa por inserir arma de guerra repudiável

Em meio a toda essa discussão acerca da violência nos games, a Activision acabou ajudando a levantar outro debate. Como todos sabem, Call of Duty: Modern Warfare está a caminho. Por isso, a empresa tem apostado em diversas imagens e trailers empolgantes para aumentar o hype. Contudo, uma dessas imagens acabou levantando uma grande discussão.

O problema foi com uma imagem que apresentou a terrível ameaça que é o fósforo branco. O material, quando usado para fins militares se mostra extremamente cruel. Afinal, quando o fósforo branco gruda na pele, a pessoa é praticamente derretida viva. O material é tão terrível que seu uso já foi proibido em conflitos reais, pela Convenção de Genebra.

Apesar de ser um título muito aguardado, a reação à postagem foi extremamente negativa. Em poucos segundos, diversos usuários do Twitter começaram a dar suas opiniões, posicionando-se de forma contrária à terrível arma.

Diante da enorme repercussão do assunto, o diretor do game Geoff Smith, resolveu se pronunciar e alegou que não tem a intenção de discutir sobre os terrores de uma guerra real. O diretor alegou que é um jogo e que toda essa reação teve relação com o fato de o game estar muito realista.


Yohan Bravo