Fortnite é proibido em escolas do Kentucky

A questão da violência no mundo dos games acaba de ganhar mais um capítulo… e, dessa vez, as ações foram mais incisivas e contra um dos games mais populares da atualidade… Fortnite, o “fenômeno” da Epic Games, em uma decisão tomada no último domingo (27 de janeiro), foi proibido nas escolas do estado do Kentucky (EUA), logo após a Epic fechar um contrato para a realização de uma boa série de torneios em escolhas e universidade americanas.

A história começou na semana passada, quando a Epic fechou o acordo para levar as competições de Fortnite para todos os cantos do país norte-americano. Dias depois, uma comissão responsável pelas escolas do estado do Kentucky resolveu banir o game dos ambientes escolares. A decisão, segundo a descrição dos comissários, foi tomada, pois o game tem um “teor violento”. Aliás, Julian Tackett, o principal comissário, foi enfático ao declarar: “jogos de tiro não têm espaço em nossas escolas”.

O que surpreende é o fato de Fortnite ter uma violência não realista, ou seja, tudo é exibido de um modo “cartunizado” e sem sangue. Ademais, é bom ressaltar que League of Legends também foi alvo da mesma sanção no estado do Kentucky no ano passado. Enfim, mais uma vez a questão da violência no mundo dos games gera conflitos… o que você me diz?

Yohan Bravo