Final de Jax em Mortal Kombat 11 está sendo considerado “racista”

Mortal Kombat 11 foi lançado na terça-feira (23) e já está causando polêmica, mas a culpa não é dos fatalities violentos e brutais. Desta vez, a polêmica em torno do game é por causa do final do personagem Jax Briggs. Entenda o porquê:

Após derrotar Kronika, antagonista de Mortal Kombat 11 que possuí a habilidade de alterar o tempo, Jax ganha os poderes da vilã e graças a isso ele pode manipular o tempo como quiser. Então, ao invés de só pensar em si mesmo, Jax decidi voltar no passado e livrar o seu povo da escravidão. Confira:

“Tido que eu queria era consertar minha vida. Agora, eu tenho o poder de consertar a história. Eu tive sorte, minha família e eu pudemos viver o Sonho Americano. Mas a maioria das pessoas que se parecem comigo não tiveram a mesma chance. Eu devo isso a eles”, diz ele.

Segundo alguns fãs de Mortal Kombat, esse final é racista porque Shao Khan sempre escravizou pessoas de diversas raças e Jax teve a chance de libertar todos os povos, mas ele só libertou os negros do cativeiro. Veja abaixo a opinião de um usuário do Reddit sobre a polêmica:

“O cara volta no tempo e acaba com a escravidão para pessoas negras, contudo, no universo de Mortal Kombat, Shao Khan tem escravizado pessoas de todas as cores de pele a milhares de anos, mas Jax só se preocupa em libertar os negros?”.

Por fim, outros jogadores acharam desnecessário toda essa discussão por causa do final de Jax e não concordaram com o comentário acima. E aí, qual é a sua opinião sobre o assunto?

Mortal Kombat 11 está disponível para PlayStation 4, Xbox One, PC e Nintendo Switch.


Wellington Dantas